Mengo Mania

Notícias

Outros Canais

Jogos

Desafios da altitude na Libertadores: Lições da comissão de Tite

Rubro-Negro enfrenta desafios físicos e logísticos contra adversários em altitudes elevadas

Redação
Foto: Gilvan de Souza e Marcelo Cortes/Flamengo Fábio Mahseredjian, Cléber Xavier, Tite e Matheus Bachi

O sorteio dos grupos da Libertadores trouxe um desafio adicional para o Flamengo: enfrentar adversários em altitudes elevadas. Antes mesmo do sorteio, Rodolfo Landim e Marcos Braz já temiam essa possibilidade, e suas preocupações se confirmaram. O confronto contra o Bolívar, em La Paz, colocará os rubro-negros diante de desafiadores 3.600 metros de altitude. Além disso, Bogotá, onde enfrentarão o Millonarios, apresenta uma altitude de pouco mais de 2.600 metros.

Preparação física e estratégias

A diferença de 1.000 metros entre as duas cidades é significativa e impacta diretamente na preparação física dos jogadores. Para entender melhor os desafios enfrentados, conversamos com Fábio Mahseredjian, responsável pela preparação física do Flamengo.

Mahseredjian relembra sua última experiência em altitudes elevadas, durante uma partida entre Brasil e Bolívia, em La Paz, onde a estratégia de chegar à cidade no dia do jogo se mostrou eficaz, resultando na maior vitória da história dos confrontos em La Paz: 4 a 0.

Continue lendo após a publicidade

A logística para jogos no Estádio Hernando Siles, casa do Bolívar, envolve chegar à cidade de Santa Cruz de la Sierra no dia anterior ao jogo e seguir para La Paz cerca de três horas antes da partida, permanecendo no local por no máximo seis horas. Mahseredjian explica os efeitos da altitude no organismo humano e a necessidade de minimizar os sintomas agudos decorrentes da exposição à altitude.

Experiências anteriores e impacto individual

Mahseredjian compartilha experiências passadas, como a difícil estadia em Oruro com o Corinthians, onde a falta de iluminação no aeroporto obrigou a delegação a permanecer na cidade, sofrendo com os sintomas da altitude. Ele destaca a variação nas reações individuais dos jogadores, exemplificando com casos de Paolo Guerrero e Danilo.

Adaptação em Bogotá

Enquanto La Paz representa um desafio extremo, Bogotá oferece condições mais amenas devido à sua altitude inferior. Os clubes costumam realizar pelo menos uma sessão de treinamento na capital colombiana para adaptação à velocidade da bola, antes de enfrentarem equipes locais.

Compactação e técnica: Chaves para o sucesso

Apesar dos desafios físicos e logísticos, Mahseredjian ressalta a importância da organização, compactação e técnica para superar tais obstáculos, como visto na vitória do Brasil em 2022 contra a Bolívia.

Próximos passos

O Flamengo, cabeça de chave do Grupo E, terá pela frente adversários de diferentes países e altitudes. Com a estreia marcada entre os jogos da final do Campeonato Carioca, a equipe enfrentará um verdadeiro teste de superação.

Destaques da matéria

  • Desafios enfrentados pelo Flamengo em altitudes elevadas na Libertadores.
  • Estratégias de preparação física e logística adotadas pela equipe.
  • Impacto individual das altitudes nos jogadores.
  • Diferenças entre La Paz e Bogotá em termos de adaptação.
  • Importância da organização e técnica para superar obstáculos.
  • Próximos desafios e expectativas para o Flamengo na competição.

Com informações do site G1.

Comente