Mengo Mania

Notícias

Outros Canais

Jogos

Eduardo Paes considera desapropriação para estádio do Flamengo no Gasômetro

Prefeito do Rio estuda desapropriação de terreno para construção do estádio do Flamengo.

Redação
Foto: Reprodução / X twitter @PaparazzoRN Prefeito Eduardo Paes e Diretoria do Flamengo.

Na noite desta segunda-feira (27), após uma reunião crucial entre dirigentes do Flamengo e da Caixa Econômica Federal sobre a construção de um novo estádio para o Rubro-Negro, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD), participou de um jantar significativo onde abordou o projeto e expressou sua determinação em realizá-lo. Em seu discurso, Paes mencionou a possibilidade de desapropriar o terreno no Gasômetro, caso o impasse sobre o valor persista.

Reunião e jantar com dirigentes do Flamengo

O jantar ocorreu em um restaurante na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e contou com a presença do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, o ex-presidente Delair Dumbrosck, e outros líderes políticos do clube. Paes foi direto ao ponto, questionando as vantagens que a Caixa ofereceria ao Flamengo e destacando a possibilidade de desapropriação se necessário.

Declarações de Eduardo Paes

Em suas declarações, Paes enfatizou: "Qual é a vantagem efetiva que a Caixa está dando para o Flamengo? Vai dar um desconto de preços? Vai diminuir o valor do seu potencial construtivo? Eu vim aqui dizer para vocês o seguinte: independentemente do que a Caixa fizer, e eu coloquei isso na mesa hoje, claro que isso vai depender de algumas negociações nossas, se a Caixa não quiser vender, se trata de um terreno privado. E se tem um poder autoritário no Brasil que pertence ao governo, ao chefe de executivo, a tal da desapropriação."

Continue lendo após a publicidade

Eduardo Paes continuou:

"Eu acho que tem toda boa vontade do presidente da Caixa, que esteve aqui pessoalmente essa semana, veio negociar com toda boa vontade. Mas eu estou dando um recado aqui para a Caixa. Eles dispõem e detêm o potencial construtivo de toda aquela região. Ao dispor de todo o potencial construtivo daquela região, quando vem um equipamento, o estádio do Flamengo, com tudo que tem entorno, valoriza."

Negociações entre Flamengo e Caixa

O Flamengo e a Caixa Econômica Federal estão em negociações há meses sobre o repasse do terreno do Gasômetro. O clube está disposto a pagar até R$ 250 milhões para iniciar as obras, enquanto a Caixa projeta um valor de cerca de R$ 400 milhões. Este descompasso nos valores é o principal obstáculo atualmente.

Projeto do novo estádio

A diretoria rubro-negra planeja um estádio com capacidade para 80 mil pessoas em um terreno de aproximadamente 87 mil m². O projeto inclui uma área externa destinada a entretenimento e transmissão de jogos, rompendo com a arquitetura tradicional do Maracanã para criar um espaço mais moderno e funcional.

Notícia relacionada

Flamengo e Caixa firmam novo compromisso para estádio no centro do Rio

Destaques da matéria

  • Eduardo Paes considera desapropriação do terreno do Gasômetro.
  • Prefeito participa de jantar com dirigentes do Flamengo.
  • Negociações entre Flamengo e Caixa sobre valor do terreno continuam.
  • Projeto do estádio prevê capacidade para 80 mil pessoas e área externa para entretenimento.
  • Desapropriação mencionada como alternativa caso impasse persista.

Comente